Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de maio de 2016

O Princípio de Le Chatelier bem à frente dos olhos.

A montagem dos chamados 'óculos fotocromáticos' segue o mesmo fenômeno que nos permite tirar fotografias. As lentes levam em sua composição incontáveis cristais microscópicos de haletos(Br,Cl ou F) de prata, os mesmos usados para cobrir os filmes fotográficos. Esses cristais compostos são transparentes, mas sensíveis à luz, especialmente à ultravioleta, que só está presente na luz direta do sol. Quando ela atinge os cristais, uma reação química separa o halogênio, transformando-o em gás. A prata que sobra não é mais transparente e por isso forma uma espécie de pontinho escuro no meio do vidro. Os milhares e milhares de pontinhos juntos formam a coloração desses óculos que escurecem automaticamente no sol. Já o gás de halogênio não escapa, pois está preso no vidro da lente.

Quanto maior a incidência de luz,maior o número de átomos de prata formados.O aumento da incidência de luz desloca o equilíbrio para a direita,fazendo a lente escurecer. Ao entrar em um local escuro,a diminuição da incidência de luz desloca o equilíbrio para a esquerda,clareando a lente.

Todo esse processo é possível graças as descobertas do químico francês Henri Louis Le Châtelier(1850-1936).Ele Promoveu a aplicação de química na indústria francesa, especialmente na produção de gás amônia, cimento, aço e cerâmica. Entre seus livros destacaram-se "Science and Industry" (1925) e "Method in the Experimental Sciences" (1936).

Essas lentes são chamadas de fotossensíveis ou fotocromáticas, e escurecem em contato com a radiação ultravioleta. A tecnologia surgiu no início da década de 1960, mas foram as recentes inovações que fizeram com que em ambientes internos as lentes voltassem a ser incolores em questão de segundos. "As lentes fotossensíveis funcionam como um filtro solar para os olhos. Estando claras ou escuras, elas bloqueiam 100% da radiação ultravioleta", afirma Adriano Abreu, gerente de comunicação e marketing da Empresa Óptica Transitions. O comércio mundial dessas lentes gira em torno de 16% e no Brasil representa mais de 3% das vendas no setor, segundo dados divulgados na revista View Magazine.

Uma pesquisa realizada em 2004, pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), comparou o desempenho e comodidade visual entre lentes fotossensíveis e incolores. Um dos autores do estudo, o professor Newton Kara José, dividiu aleatoriamente um grupo de 30 pessoas, entre 21 e 35 anos, sem doenças oculares, mas que precisavam usar óculos de grau. Na primeira fase, durante 30 dias um grupo usou lentes incolores de resina e outro, lentes fotossensíveis. Os resultados mostraram a preferência por essas últimas, em relação às lentes incolores em ambientes externos, e não apresentaram dificuldades para serem usadas em ambientes internos. Em atividades como assistir filmes no cinema e na televisão houve discreta preferência pelo uso de lentes incolores.

Equação do fenômeno

O princípio de Le Chatelier aplica-se a situações de equilíbrio químico,onde são necessárias produções industriais em larga escala.

O princípio diz:Se uma perturbação é aplicada a um sistema em equilíbrio,o equilíbrio irá se alterar para reduzir o efeito da perturbação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário